12/04/2017

Vinhos Merlot

Categoria:  Artigo

Vinhos Merlot

Populares e fáceis de serem encontrados, os vinhos Merlot são muito apreciados por vários amantes dos vinhos! Apesar de pouco conhecida em sua versão branca, a uva Merlot, na variedade tinta, é largamente cultivada e empregada em diversos vinhos nacionais e importados. Ou seja, não é à toa que ela merece destaque nesta série de artigos!

Não muito diferente do que ocorre com as demais uvas viníferas, há diversos fatores que interferem na produção de vinhos Merlot e que vão do cultivo à vinificação. No caso, além das interferências externas (exposição solar, solo, precipitação), há, também, toda a experiência do produtor em selecionar a melhor videira e transferir, da uva ao vinho, seu know how e intuições para um resultado final incrível!

A uva Merlot é uma das variedades viníferas mais cultivadas no mundo e, além de serem mais fáceis de cultivar e mais adaptáveis do que outras cepas da espécie Vitis Vinifera, vê-se que, em condições favoráveis, ela demonstra, de forma notável, todo o seu potencial, dando origem a vinhos de qualidade indiscutível!

Neste artigo, será possível notar o tipo de terroir em que ela mais se destaca, os principais países nos quais ela se difundiu, as suas características principais, em termos de aroma e sabor, e como harmonizar esses belos vinhos Merlot com seus pratos preferidos!

Qual é a origem dessa uva?
Vinhos Merlot Bordeaux

A uva Merlot é de origem francesa e possui raízes, especificamente, na região de Bordeaux, onde é uma das variedades tintas mais cultivadas. Essa uva é empregada, ao lado das uvas Cabernet Franc e Cabernet Sauvignon, em muitos dos clássicos vinhos de Bordeaux, os quais são mundialmente conhecidos e apreciados por gerações e gerações de apreciadores de vinhos!

Mais especificamente, a região bordalesa Pomerol produz o Château Pétrus, cuja uva dominante é a Merlot e é considerado um dos melhores vinhos do mundo! As regiões Fronsac e Saint-Emilion também são conhecidas pelo excelente emprego da uva Merlot em seus vinhos.

E, como ocorreu com outras uvas europeias, a uva Merlot se espalhou por diversos países, entre eles, a Itália (Vêneto), os Estados Unidos (Califórnia), a Argentina, o Chile (onde é amplamente cultivada) e o Brasil (onde estrela diversos vinhos gaúchos).

Certo, qual é o terroir adequado para cultivar Merlot?
Uva merlot

Como foi dito anteriormente, a uva Merlot, em comparação com outras cepas tintas, é razoavelmente adaptável. No caso, em comparação com a uva Cabernet Sauvignon (ver artigo Vinhos Cabernet Sauvignon), por exemplo, a uva a Merlot amadurece mais rápido em climas mais frios e produz vinhos mais adocicados (ou mais alcoólicos) nos climas mais quentes. Quanto ao solo, essa uva prefere os mais minerais, com boa expressão de calcário e ferro.

Alguns acreditam que, por suas particularidades quanto ao amadurecimento, as uvas Merlot devem ser colhidas mais maduras (o que significaria obter uma uva de coloração mais escura, mais doce, menos tânica e menos ácida). Outros indicam que a colheita deveria ser mais precoce, quando seus taninos e acidez estão mais acentuados, o que produziria vinhos mais estruturados e aromáticos.

Técnicas à parte, a Merlot é mais uma prova de que é impossível beber um exemplar de vinho de uma uva específica e achar que é suficiente para saber tudo sobre ela. O potencial de um vinho depende, como já se insistiu várias vezes nessa série de artigos, de como uma uva é cultivada e vinificada. E de uma etapa para outra, existe tantas particularidades que os vinhos, inclusive feitos com a uva Merlot, podem variar muito de um exemplar para outro.

Certo, mas quais são as características principais desses vinhos?

Os vinhos varietais (ou seja, quando a uva é dominante ou a cepa exclusiva) podem variar de acordo com as intenções do produtor (e, como dito acima, vai depender, entre outras coisas, das condições climáticas, do timing da colheita e da vinificação).

No geral, é possível encontrar vinhos Merlot fáceis de beber, muito aromáticos (com destaque para frutas vermelhas), com taninos redondos e com a acidez equilibrada. Os taninos podem ficar mais em destaque, tal qual a acidez, em vinhos provenientes de regiões mais frias (ou colheitas precoces), mas nenhuma das características são acentuadas a ponto desse vinho deixar de ser acessível e agradável. Aqui destaca-se os vinhos brasileiros gaúchos, nos quais a uva Merlot é a estrela de vários exemplares de excelente qualidade.

Quando faz parte de vinhos de corte (em que há outras uvas misturadas), a depender das demais uvas empregadas, pode-se encontrar um vinho mais estruturado, de sabor marcante, ou até vinhos potentes e bem complexos. Os mais famosos vinhos de corte que levam a uva Merlot em sua composição são os vinhos de Bordeaux, reconhecidos por sua riqueza aromática e de sabor.

Uma curiosidade sobre os vinhos Merlot: O filme Sideways é uma comédia norte-americana que conta a história de dois amigos que viajam para a Califórnia e percorrem diversos vinhedos famosos da região. O filme foi lançado em 2004 e, à época, provocou um crescimento notável nas vendas de vinhos Pinot Noir, os quais aparecem como estrelas do filme. Ao mesmo tempo, ele impulsionou a queda na comercialização dos vinhos Merlot, justamente porque esses foram alvos de várias piadas dos personagens, inclusive quando um deles – Miles, o apreciador e estudioso de vinhos – antes de entrar em um restaurante, diz “se alguém pedir Merlot, vou embora, eu não vou beber um maldito Merlot!” (livre tradução). Apesar do tom jocoso e da contradição do próprio personagem, que tem entre seus vinhos preferidos o Chatêau Pétrus, os vinhos Merlot sofreram uma certa estigmatização com esse filme.

O que se pode afirmar é que há vinhos Merlot muito bons e outros que, de fato, possuem uma qualidade aquém do que se espera. Mas reduzir a qualidade de todos os vinhos Merlot a partir de um exemplar ruim ou porque alguém não gosta de vinhos Merlot ou, pior ainda, por conta de um filme de comédia… é um triste engano!

Última pergunta: e se eu quiser harmonizar, aposto no que?
vinhos merlot harmonização

Os vinhos Merlot são realmente versáteis e combinam com vários tipos de pratos, dos mais simples até os mais refinados.

Eles se saem bem com aperitivos como tábua de queijos, patês variados e tortas salgadas (de carne e de embutidos). Em relação às refeições principais, eles combinam com um famoso prato francês chamado confit de canard (pato cozido lentamente em sua própria gordura), além de peixes como o atum, o salmão e haddock defumado.

Eles se saem bem, também, ao lado de carnes como cordeiro, guizados de carne bovina e entrecôtes. No campo das massas, aposte em lasanha à bolonhesa, pizza de calabresa ou de presunto defumado, além de massas recheadas com queijo ou com carne.

Nós já provamos alguns vinhos Merlot que entraram para a nossa lista de favoritos há tempos, como o Riserva Spiridione DOC Merlot 2009, o Marquis de Greyssac 2012 e o Ménage à Trois Midnight 2012. Além dessas indicações, fica a dica para você conhecer outros exemplares e, como nós, eleger seu favoritos! Você já provou algum vinho Merlot? Se ainda não provou, fica o convite!


Sobre o Blog

Seja bem-vindo ao nosso blog de vinhos! Um apanhado de boas histórias para quem curte essa belíssima fonte de prazer e de cultura que é o vinho!