25/09/2016

Iniciando no mundo dos vinhos? Veja algumas dicas para desbravá-lo!

Categoria:  Artigo

taca-de-vinho

Apesar dos inúmeros termos técnicos e de toda a pompa que o mundo dos vinhos possui, não há (ou não deveria haver) um abismo entre quem gostaria de beber vinhos e quem já conhece e bebe há anos. Isso porque a linguagem universal do vinho é e sempre foi uma só: o paladar.

Pensando nisso, nós reunimos algumas dicas para você que tem intenções de desbravar esse belo mundo etílico!

Qual o melhor jeito de aprender sobre vinhos?

Isso vai depender da profundidade do conhecimento que você quer alcançar! Se a ideia é entender como funciona toda a produção de vinhos, um passeio nas regiões vinícolas é bem interessante e pode ajudar muito (no Brasil você encontra várias opções de enoturismo). Há, como sempre, a hipótese de aprender sobre vinhos em livros, filmes, cursos e palestras, nos quais a carga de informações é grande e desafiadora. Mas, como em qualquer outro assunto, a prática é bem-vinda: prove vinhos de diversas uvas, safras e localidades e os experimente sozinhos, acompanhados de refeições e, porque não, ao lado de amigos! Trocar ideias sobre o assunto é sempre uma boa opção!

E tem um jeito certo de beber vinho?

Existem alguns métodos para degustar vinhos (e você já deve ter visto várias pessoas fazendo isso), mas no fundo, assim como uma comida ou outras bebidas, o vinho serve para proporcionar prazer. Logo, o jeito certo é o jeito que você preferir! Tem momentos em que você quer beber e falar sobre a experiência de ter um bom vinho nas mãos com familiares, amigos… em outros, basta você, uma garrafa de vinho e o silêncio! Ou seja, no final das contas, você decide qual é a melhor forma de apreciar um vinho e esse será o “jeito certo”.

Mas o que é degustar um vinho? Preciso de um curso para isso?

Degustar um vinho nada mais é do que beber com atenção e usando seus sentidos (visão, olfato e paladar). É prestar atenção na cor do vinho, no seu brilho, na sua limpidez, nos seus aromas, no seu sabor e nas sensações que ele deixa na sua boca, gole após gole. Existem vários cursos de degustação e investir nesse assunto é interessante, porém, opcional.

Como-degustar-1
Como-degustar-2
Como-degustar-3
Como-degustar-4
Eu já provei alguns vinhos secos, alguns vinhos tintos, mas não gostei de nenhum. Meu paladar não é refinado?

O seu paladar é fruto das suas experiências alimentares, ou seja, de tudo o que você já experimentou e se permitiu experimentar desde a infância até os dias atuais. Caracterizá-lo é algo bastante subjetivo, já que gosto não se discute e nem é unânime. No caso dos vinhos, há menos sentido ainda em classificar o paladar, pois não gostar de um vinho pode, simplesmente, significar que você não gosta daquele vinho ou daquele estilo, mas pode gostar de outros que sejam tão interessantes e de tão boa qualidade quanto!

Devo começar a beber vinhos apostando nos mais caros e/ou importados?

Origem e preço não definem se o vinho é bom ou não. É você que define. Apesar de ser tentador optar pelos vinhos considerados clássicos, a faixa de preço em que muitos se encontram extrapolam a realidade financeira da grande maioria das pessoas. Nesse caso, fixe um valor máximo que você pode arcar e invista em vinhos de localidades, de safras e de variedades diversas.

Eu já provei alguns vinhos secos, alguns vinhos tintos, mas não gostei de nenhum. Meu paladar não é refinado?

O seu paladar é fruto das suas experiências alimentares, ou seja, de tudo o que você já experimentou e se permitiu experimentar desde a infância até os dias atuais. Caracterizá-lo é algo bastante subjetivo, já que gosto não se discute e nem é unânime. No caso dos vinhos, há menos sentido ainda em classificar o paladar, pois não gostar de um vinho pode, simplesmente, significar que você não gosta daquele vinho ou daquele estilo, mas pode gostar de outros que sejam tão interessantes e de tão boa qualidade quanto!

Devo começar a beber vinhos apostando nos mais caros e/ou importados?

Origem e preço não definem se o vinho é bom ou não. É você que define. Apesar de ser tentador optar pelos vinhos considerados clássicos, a faixa de preço em que muitos se encontram extrapolam a realidade financeira da grande maioria das pessoas. Nesse caso, fixe um valor máximo que você pode arcar e invista em vinhos de localidades, de safras e de variedades diversas.

Existe um vinho certo para cada refeição?
harmonização-de-vinhos

Existem harmonizações que são consideradas perfeitas, já que as características do vinho combinam e se equilibram com os ingredientes da refeição. Da mesma forma, há combinações que as pessoas evitam, sobretudo pelo choque de sabores que elas causam. Mas como já foi dito anteriormente, paladar é algo singular e é sempre possível testar e aprovar combinações consideradas não-convencionais. Não é raro pensar “gosto muito desse vinho e gosto muito daquela comida, então vou juntar os dois”. E quanto errado isso pode dar? A melhor forma de descobrir é testando!

Como faço para comprar vinhos com mais facilidade?
Comprar-vinhos-online

É sempre muito bom experimentar um produto antes de comprá-lo, mas nem sempre isso é possível. No caso dos vinhos, ainda é forte a tendência de muitos recorrerem às lojas físicas (mercados, delicatessen…) para adquirirem seus exemplares. Contudo, as lojas virtuais estão ganhando cada vez mais espaço e se tornando grandes aliadas de quem está iniciando no mundo dos vinhos. Isso porque o comércio online proporciona mais informações sobre os vinhos, facilita a busca destes a partir de filtros (preço, origem, tipo, uva) e oportuniza o parcelamento das compras.

Além disso, existem ferramentas online, por meio das quais é possível fazer comparação de preços entre os e-commerces, o que rende uma bela economia! E sempre é bom comprar vinhos dessa forma: sem pressa, com mais planejamento e, se possível, na comodidade de casa. Evitar a “pressão das prateleiras” pode ser um ótimo negócio!


Sobre o Blog

Seja bem-vindo ao nosso blog de vinhos! Um apanhado de boas histórias para quem curte essa belíssima fonte de prazer e de cultura que é o vinho!