29/04/2020

Um vinho chileno inspirado na Cordilheira dos Andes

Categoria:  Degustação, Entre R$ 100 e R$ 200, Importado, Vinho Tinto

Por: Tamine de Moraes
vinho chileno 700 Andes Plateau 2015

700 Andes Plateau 2015– Andes Plateau, Cordilheira dos Andes/Chile

Este vinho chileno é o último rótulo que compramos na Feira Naturebas 2019.

Apesar de já ter ouvido falar dele durante uma outra feira que aconteceu no começo de 2019 – a Feira Descorchados -, não chegamos a prová-lo nessa época porque o evento estava tão lotado que o empurra empurra nos fez deixar o vinho pra lá. Ao chegar na Naturebas e passar no estande da Dominio Cassis, pudemos apreciá-lo com mais calma.

Provamos e compramos uma garrafa.

Talvez a Andes Plateau não seja tão conhecida pelos brasileiros quanto deveria ser. Segundo o seu site oficial, o projeto nasceu na Cordilheira dos Andes e o enólogo Felipe Uribe aposta nas características locais e no manejo idôneo dos vinhedos pra entregar vinhos que são capazes de representar o terroir da forma mais vibrante e elegante possíveis. A inspiração na Cordilheira se deu até na hora de definir o nome dos vinhos. A referência numérica “700”, por exemplo, dá-se por conta da localização estratégica dos vinhedos, que ficam a mais de 700 metros acima do nível do mar e abrange as regiões de Alcohuaz (Valle Elqui) e Cajón del Maipo (Valle de Maipo).

A ficha técnica do vinho está indisponível nesse site. O que encontrei por lá é a informação de que o projeto nasce de uma busca incansável pra mostrar as qualidades da Cordilheira dos Andes, que dá origem a vinhos vivos, frescos, com álcool baixo e boa acidez. Sobre o 700: ele é feito de forma natural, com leveduras nativas e sem correção. Acho que vale muito a pena acessar a descrição do vinho que está lá no site da Dominio Cassis pra complementar a história. Entre alguns detalhes, destaco o fato dele ser um blend das uvas Cabernet Sauvignon (85%), Syrah (10%), Carignan (3%) e Cabernet Franc (2%) e que amadureceu 18 meses em madeira (barris de 3°, 4° e 5° uso e em fudres de 3.000l).

Bom, servimos o vinho e eis as impressões: é um tinto de aromas complexos, em que se destacam a ameixa e a violeta, além da madeira, do tomilho, da baunilha e do chocolate. No retro-olfato se destacam mais a fruta e a madeira. Ele é seco, tem corpo médio, taninos finos, possui média persistência e tem uma boa acidez. Senti uma pontinha de álcool sobrando.

Andes Plateau cota 700
700 Andes Plateau vinho chileno

É um vinho de aromas doces e de sabor fresco e agradável. O toque amadeirado no nariz e na boca é sutil, o que me agrada muito.

Nós estávamos inspirados nesse dia e resolvemos fazer um hambúrguer de cordeiro pra servir junto com o vinho. O pão veio da Padaria do Z Deli e a carne lá da Quirós Gourmet. Depois de suar a camisa, o resultado é essa delícia na foto. Apesar do vinho ter uma estrutura que poderia passar fácil por cima do lanche, como fomos nós que preparamos o hambúrguer, conseguimos equilibrar a proporção de carne para destacar o sabor e a suculência. Foi uma belíssima harmonização!

Vinho tinto Andes Plateau cota 700
Vinho tinto hamburguer

Ele custou R$160, um preço bem mais elevado do que outras marcas chilenas que são vendidas no país. Porém, é preciso considerar alguns dos muitos fatores que influenciam no seu valor final. Um deles é o fato desse vinho ser feito numa escala menor e mais cuidadosa do que muitos outros que circulam por aí. Sim, cuidado tem preço. Fora isso, as premiações elevaram o seu valor, já que a procura e a exposição aumentaram. Gostaria de ter pago menos, evidentemente, mas compreendo o preço.

Outras opções de vinhos tintos nacionais e importados? É só clicar aqui.

Se você já experimentou o vinho chileno 700 Andes Plateau 2015, avalie aqui embaixo.

Conhece este vinho? Avalie!
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
(Esse vinho ainda não foi avaliado)
Loading...

Sobre o Blog

Seja bem-vindo ao nosso blog de vinhos! Um apanhado de boas histórias para quem curte essa belíssima fonte de prazer e de cultura que é o vinho!

Categorias