22/03/2017

Vinhos Riesling

Categoria:  Artigo

Vinhos Riesling

Mais um capítulo para a série de artigos sobre uvas! Hoje o tema será Vinhos Riesling. Diferentemente das outras uvas aqui tratadas, a Riesling não é uma uva branca tão conhecida e os vinhos que ela produz não costumam ser a primeira opção de alguns apreciadores de vinhos. Isso se dá muito mais por conta da fama das outras uvas brancas (como a Chardonnay e a Sauvignon Blanc) do que por uma questão de qualidade! A uva Riesling rende vinhos diversos (em termos de aromas, sabor e corpo) e muito interessantes!

Assim como nos outros artigos, nós vamos tratar de algumas características dessa uva e dos vinhos que ela produz. As informações sobre ela vão desde o terroir (conjunto de condições climáticas e geológicas) à harmonização dos vinhos Riesling com petiscos, com refeições e até com sobremesas. A par de algumas nuances de aromas e de sabor desses vinhos, sobretudo as mais comuns, qualquer pessoa pode arriscar-se na hora das compras, já que um pouco de conhecimento sempre dá mais segurança.

Mas os vinhos Riesling são iguais ou mudam muito de um exemplar para outro? Mudam muito! Se de uma safra para outra, um mesmo produtor, valendo-se das mesmas técnicas de cultivo, de colheita e de vinificação, não consegue obter vinhos iguais, imagina quando há alguma modificação nessa cadeia de processos? Ocorre que algumas obviedades, relacionadas ao tipo de vinho ou às características essenciais da uva, auxiliam muito na hora de selecionar a bebida que você deseja.

Especialmente no caso da uva Riesling, é importante destacar que ela é bastante eclética e dá origem a uma variedade de vinhos que podem ser bem distintos entre si. Parte deles pode agradar em cheio uma parcela de pessoas e parte pode desagradar, seja pela doçura, seja pela estrutura do vinho. Por isso, atente-se às particularidades dos vinhos Riesling!

Certo, qual é a origem dessa uva?
Origem Alemanha

Há uma certa divergência sobre a origem exata da uva Riesling. Para alguns, ela é originária da Alemanha, especificamente no Vale do Reno e, ainda hoje, é uma das uvas brancas mais cultivadas nesse país, com destaque para as regiões de Mosel, Nahe, Rheingau e Pfalz. Além da produção de excelentes vinhos varietais (nos quais há uma cepa dominante ou exclusiva), a uva Riesling é bastante utilizada na produção de vinhos botritizados os quais, como consta no artigo Vinhos secos e doces, são vinhos doces, complexos e excepcionais! Outros atribuem a sua origem à região franco-alemã da Alsácia e, da mesma forma, essa uva é largamente cultivada nessa região e lá produz, igualmente, vinhos notáveis.

Certo, mas há vinhos Riesling nacionais?

É possível encontrar alguns exemplares nacionais que levam o nome Riesling em seu rótulo, porém eles não são produzidos com a Riesling Renano (da qual esse artigo trata), e sim a Riesling Itálico, cuja origem, teoriza-se, é croata. Não há exemplares Riesling tão expressivos no Brasil e nem há um extenso cultivo dessa uva em território nacional. Em compensação, a uva Riesling Itálico foi difundida com bastante sucesso na região sul do país, muito por conta da sua boa adaptabilidade, produtividade e de seus aromas e sabor sutis, de modo que é empregada na produção de vinhos varietais e de diversos espumantes nacionais.

Ainda sobre a Riesling Itálico: na Croácia, ela é chamada de Graševina e é uma das variedades mais cultivadas no local. E há outras localidades como a Itália, a Áustria e a Hungria, as quais, também, cultivam a Riesling Itálico, ainda que a extensão do seu cultivo seja bem menos expressiva do que as demais cepas europeias.

Como são o terroir e as características da uva Riesling Renano?
Uva Riesling

Ela é uma variedade sensível, porém bem adaptável. No geral, ela se desenvolve bem em solos minerais e permeáveis e prefere temperaturas mais frias e uma boa exposição à luz solar, já que amadurece tardiamente.

A depender das intenções, pode-se encontrar vinhos mais leves e secos ou até vinhos intensos e doces, todos de boa qualidade. Se for para definir algumas características dos vinhos Riesling secos, há de afirmá-los como leves, frescos e elegantes, não muito alcoólicos e bem aromáticos – com notas de frutas cítricas, florais e minerais e, para olfatos sensíveis, há quem perceba aromas de querosene e de petróleo.

Quanto aos vinhos doces, esses costumam ser bem estruturados, com bom corpo e equilíbrio entre o dulçor e a acidez. O destaque maior vai para os vinhos botritizados, que além de nobres e raros (e, por isso, de valor elevado), são doces, complexos, muito saborosos e longevos.

E, obviamente, quando essa uva é empregada em vinhos de corte (em que há mistura de uvas), a Riesling contribui com toda a sua potência aromática e estrutural.

Diante de tantas variedades de vinhos Riesling, como harmonizar?
Harmonização com riesling

Os vinhos Riesling secos são bastante versáteis e combinam bem com saladas, canapés, queijos mais salgados e gordurosos como o parmesão, o provolone e o suíço e, também, com embutidos como presuntos crus, salame, copa, e linguiça (seja na forma de petiscos, seja na forma de molhos ou recheios).

Aposte em pratos com aves (frango e pato, por exemplo) e com frutos do mar (sobretudo se o preparo envolver fritura, como lula à doré, ou tiver elementos mais untuosos, como no caso de ostras gratinadas). Fora tais proteínas, a carne suína (na forma de carré, lombo ou bisteca) é uma boa indicação para estrelar ao lado desses vinhos.

Na versão doce, os vinhos Riesling podem combinar com um leque imenso de pratos e se saem bem do aperitivo à sobremesa! Cita-se, entre as várias opções: bruschettas vegetarianas (como a de gorgonzola com cebola caramelizadas ou aspargos com brie e mel), pratos mais picantes (sobretudo os que levam especiarias tailandesas, indianas ou asiáticas, como um peixe ao molho curry) e sobremesas como cheesecake, strudel de maçã ou torta de frutas secas.

Caso faça parte de vinhos de corte, é importante observar as outras uvas que compõe a bebida. E claro, veja quais são as suas preferências alimentares, pois quando o assunto é vinhos e comidas, vale a pena se arriscar para encontrar a harmonia perfeita para o seu paladar!

Você já provou algum vinho Riesling? Seco ou doce? E de que lugar? Saiba que existem diversos exemplares à venda e cuja qualidade é inegável! Seja você um amante de vinhos brancos ou seja você um fã dos vinhos tintos, não perca a oportunidade de ampliar suas opções e bebericar um belo vinho Riesling!

Posts Relacionados


Quais vinhos combinam com você?

Faça já o teste e descubra quais vinhos podem combinar mais com os seus gostos!

Sobre o Blog

Seja bem-vindo ao nosso blog de vinhos! Um apanhado de boas histórias para quem curte essa belíssima fonte de prazer e de cultura que é o vinho!
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterCheck Our FeedVisit Us On Instagram